Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

Transição do leite materno para a mamadeira - dicas

Continuo recebendo alguns comentários sobre a tarefa prazerosa, mas que muitas vezes torna-se difícil e até impossivel, que é amamentar no peito. Por isso, indico algumas dicas do canal Bem Simples sobre a transição do leite materno para a mamadeira.

Para as mães e avós que me pedem ajuda através do blog, gostaria de me desculpar pois não respondo às questões. Creiam, não é por falta de tempo, mas é por uma questão ética. A pessoa mais aconselhável para isso é o seu pediatra. Ele quem vai poder indicar melhor uma solução.

A única coisa que posso aconselhar é que tenham paciência, pois uma mãe surtada não vai mesmo conseguir alimentar o seu filho. As mamadeiras que imitam o bico do seio são encontradas somente nos Estados Unidos, mas isso não impede que você tente com as mamadeiras daqui.

Quando os filhos perdem peso, as mães entram em desespero. Eu sei, já passei por isso (passo até hoje). Mas é preciso entender que o estômago da criança é pequeno, que às vezes o pouco leite já é m…

A dor e o prazer de amamentar

Os últimos comentários que recebi neste blog são sobre um único assunto: amamentação. Mulheres desesperadas, sem saber o que fazer para começar ou descontinuar. Isto me fez refletir sobre o assunto. Principalmente porque recentemente vi uma atriz num programa de televisão erguendo a bandeira da amamentação de uma forma bastante superficial, dizendo que "não entende como existem mulheres que não querem dar o peito". Acorda, celebridade! Existem sim àquelas que não querem amamentar por motivos torpes, mas considero a minoria.

O que vejo é uma grande maioria de mães que simplesmente não sabem como fazer para amamentar seus filhos, seja por despreparo do corpo, seja porque precisam retornar ao trabalho. E aqui abro um parênteses: acho uma p(...) hipocrisia falarem aos quatro cantos sobre a necessidade da amamentação, quando a própria sociedade brasileira se organizou em apenas 4 meses de licença-maternidade. Não é coisa de maluco? Que sejam 6 meses. Ainda assim é pouco tempo pa…